A Bela e a Fera ao longo dos anos

Hoje é dia de estreia!!!! Preparem os corações porque o live-action da Disney chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira linda. Então, nada mais justo do que fazermos uma espécie de apanhado histórico das adaptações desse clássico francês até 2017.

Vale lembrar que tudo começou, no mundo literário, com o subgênero dos contos de fadas/ histórias folclóricas chamado animal bridegrooms, isto é, “noivos animalescos”. Foi nessa onda de escrita que surgiu a versão mais conhecida de A Bela e a Fera, a de Jeanne-Marie Leprince de Beaumont (1711-1780) – ou, simplesmente, Madame de Beaumont -, que data de 1756. Contudo, quem, de fato, lançou a ideia foi outra escritora francesa, Grabielle-Suzanne Barbot de Villeneuve (1685-1755) – também conhecida como Madame de Villeneuve – que publicou seu conto em 1740 [muito mais interessante, aliás].

Dito isso, vamos para a ordem cronológica das adaptações – séries e filmes (os contos também se tornaram peças de teatro, óperas e até uma apresentação de ballet, mas, se tiverem curiosidade, podem pesquisar depois – não tinha espaço pra tudo!). Se eu esqueci de alguma, please, avisem-me nos comentários.

Imagem relacionada

1946 – A primeira adaptação: com base na obra de Madame de Beaumont (1756), Jean Cocteau (1889-1963) dirigiu um filme cheio de efeitos especiais nada comuns para a época. Sua versão foi apresentada na primeira edição do Festival de Cannes e se destinava aos adultos, tanto que, logo no início, pedia-se aos espectadores que tivessem “um pouco da ingenuidade da infância”. As estrelas foram Josette Day (Bela) e Jean Marais (Fera/Príncipe). Acredita-se que a ideia surgiu quando Cocteau assistiu a uma apresentação teatral da obra, produzida por Alexandre Arnoux, na Bélgica.

Resultado de imagem para a bela e a fera 1987 Eugene Marner1987 – TV e Cinema no mesmo ano: Eugene Marner dirigiu uma adaptação cinematográfica com referências mais voltadas para a obra de Villeneuve (1740). Esse longa live-action foi estrelado por Rebecca De Mornay (Bela) e John Savage (Fera/Príncipe).

Resultado de imagem para série bela e a fera ron koslow 1987Outra produção que deu o que falar no final dos anos 1980 foi a série televisiva da CBS, criada por Ron Koslow. Com uma ideia mais moderna, digamos assim, não há nada de príncipe e castelo encantado… Vincent (Ron Perlman) está destinado a permanecer como uma criatura e vive nos túneis subterrâneos de New York. Ele conhece Catherine (Linda Hamilton) quando ela é deixada para morrer no Central Park e ele a resgata. Obviamente, eles vão se apaixonar nesse meio tempo, o resto… Vocês têm que assistir. São três temporadas (1987-1990), totalizando 56 episódios.

1991 – A Disney ganha nossos corações: em sua proposta de adaptar os clássicos da literatura, os estúdios Disney decidiram produzir uma versão animada musical do conto francês de 1756, dirigida por Kirk Wise e Gary Trousdale, bem como canções de Alan Menken e Howard Ashman. Alguns detalhes foram modificados e o foco foi mostrar uma Bela apaixonada pela leitura e tão destemida ao ponto de se submeter a um monstro para proteger o pai. Nada de irmãs interesseiras e invejosas ou criados que se transformam em estátuas de pedra, ao invés disso, eles se transformam em objetos domésticos pra lá de fofos. E a história da rosa? Nos contos, a flor tem um peso bem menos significativo. Esta versão recebeu duas estatuetas do Oscar (1992), como Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original por Beauty and the Beast (falamos mais sobre isso aqui), assim como dois Globos de Ouro, também como Melhor Trilha Sonora e Melhor Filme Cômico ou Musical.

Resultado de imagem para a bela e a fera 2009 David Lister2009 – Uma perspectiva menos fofa: neste outro filme, dirigido por David Lister e estrelado por Estella Warren (Bela) e Victor Parascos (Fera), a proposta é fugir da magia e do encantamento. Chegam a chamar de “visão dark” do conto… Eu vi algumas imagens e parece que tem uns personagens bem mais assustadores do que a Fera jamais foi. Sem falar no tom mais de aventura do que de fantasia. Em linhas gerais, os aldeões estão sendo brutalmente assassinados e a Fera é a principal “suspeita”. Bela, por sua vez, acredita em sua inocência e os dois se unem para combater o verdadeiro responsável. Com um elenco nada conhecido e um orçamento mais apertado, o filme não chegou a ser muito divulgado e pouco se sabe sobre ele no Brasil.

Imagem relacionada

2011 – Na série Once Upon a Time: como vocês já devem saber, essa produção norte-americana da ABC foi criada por Adam Horowitz e Edward Kitsis. A ideia é recontar/reinterpretar vários contos de fadas, conforme os personagens se relacionam entre eles e com o “mundo real” – a cidade de Storybrooke. O primeiro episódio em que Bela (Emilie de Ravin) aparece mostra um acordo feito entre seu pai e Rumplestilskin (Robert Carlyle) – uma espécie de Fera. Maurice, o pai, pede ajuda ao tal mago poderoso a fim de proteger sua aldeia dos ogros e, em troca, acaba tendo que entregar a filha como serva. Como Rumple é um dos personagens principais e os dois acabam se apaixonando, a coisa só ganha mais e mais força ao longo das temporadas (por enquanto, são 6 – totalizando 115 episódios).

Imagem relacionada

2011 – Uma versão teen: aqui a modernidade adolescente roubou a cena. Kyle (Alex Pettyfer) é um garoto que encanta todas as colegas da escola, riquinho e do tipo que consegue tudo o que quer. Mas, se dá mal quando humilha Kendra (Mary-Kate Olsen) e ela lança uma maldição que o deixa com o rosto deformado (cheio de tatuagens e cicatrizes). Ele passa a viver isolado na companhia de uma empregada e seu professor cego. Contudo, logo as esperanças são renovadas, quando Lindy (Vanessa Hudgens) – outra garota da escola – começa a se aproximar. A adaptação é de Alex Flinn, com direção de Daniel Barnz.

Resultado de imagem para série a bela e a fera 2012

2012 – Uma série baseada na de 1987: a CW também criou uma série televisiva, inspirada naquela versão de 1987, da CBS. Ainda assim, a história possui diferenças significativas, como o fato da protagonista, Catherine, ser uma policial e não uma advogada. Vincent, a Fera, ganha um rosto humano, só um pouco deformado (para ficar mais bonitão e ganhar empatia). Ele só vira monstro mesmo quando fica muito irritado [quem aí lembrou do Hulk?]. Um dos maiores destaques da série em seu ano de estreia foi ter escalado para o papel principal a atriz Krintin Kreuk, que fez grande sucesso como Lana, na série Smallville.

Resultado de imagem para filme a bela e a fera 2014–  A maldição do deus da floresta: produzido na França, o filme conta uma história mais próxima daquela escrita por Madame de Villeneuve (1740). Escrito por Christophe Gans e Sandra Vo-Anh, também dirigido por Gans, a produção também traz novidades e mudanças. A maldição, por exemplo, foi lançada por um deus da floresta, condenando o príncipe a viver como monstro até que encontrasse alguém que o amasse. Isso porque, um dia, ele caçou a corsa dourada (ninfa do bosque e filha do tal deus da floresta). O filme foi estrelado por Léa Seydoux (Bela) e Vincent Cassel (Fera).

2017 – A super estreia do ano: não podíamos deixar de falar um pouquinho sobre a mais recente adaptação, que chega hoje às telas de cinema e já deixou todos os fãs do clássico mais que ansiosos. Recentemente, os estúdios Disney começaram uma nova onda: relançar os clássicos animados em live-action (como fizeram, em 2016, com Mogli: o menino lobo, por exemplo) e A Bela e a Fera não poderia ficar de fora. Nessa filmagem em 3D, a direção ficou por conta de Bill Condon e as estrelas são ninguém mais ninguém menos que Emma Watson (isso mesmo, a Hermione Granger, de Harry Potter) e Dan Stevens (Fera/Príncipe).

Prontos para assistir ao novo live-action agora???

Salvar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s