Quem não tem teto de vidro?

tumblr_lkl9zlqos61qhor1to1_400_large.jpgAo levarem uma mulher surpreendida em adultério até Jesus, a fim de apedrejá-la, ele disse “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela”. (João 8:7) Todos recuaram. Isso porque não há ninguém neste mundo que possa se sentir no direito de julgar e condenar outra pessoa. Não existe ser humano livre de pecado. E cada um deve carregar sua própria cruz, sem a interferência do outro.

O caminho correto é uma escolha. Escolha do indivíduo, baseada no livre arbítrio – princípio bíblico, inclusive. Orientar é diferente de impor. Aconselhar é diferente de interferir. Tentar colocar alguém no caminho correto é manipular, é tentar controlar a vida do outro. É papel de quem não respeita e não ama.

Quem não tem teto de vidro que atire a primeira pedra

No entanto, temos visto casos em que cidadãos amarram supostos bandidos em grades ou postes para agredi-los. Cidadãos estes, que se dizem pessoas de bem, gente esclarecida. Como pode alguém, que conhece as leis dos homens e de Deus, achar que o caminho correto é a violência? Seja ela verbal ou física. Como pode alguém, que acredita ser tão digno, apontar o dedo para um irmão? Independente do que este tenha feito.

Eu quero ver quem é capaz
De fechar os olhos e descansar em paz

Todos os dias, somos postos diante de tentações. Somos testados. Há vários caminhos certos, mas também tantos outros, que nos levam a direções ruins. Temos que escolher. E cada um toma as decisões diárias, diante daquilo que viveu, dos seus valores, objetivos, crenças, desejos. Mesmo quando alguém decide seguir uma estrada, aparentemente tortuosa, essa pessoa tem os seus motivos. Quem somos nós para julgar? Quem olha de fora, enxerga do seu lugar, da sua perspectiva. Não consegue analisar todos os ângulos. Por isso, quem julga, também erra. E quem parte para a violência, erra duas vezes.

Infelizmente, nós julgamos o tempo todo. Eu faço isso. Você também faz. E os outros fazem isso conosco. É um ciclo que não para, que não tem mais fim. Enchemos a boca para colocar em xeque os defeitos dos outros, as más atitudes, os pensamentos equivocados. Mas esquecemos que também somos imperfeitos. Que no passado, hoje, amanhã ou depois, também temos contas a acertar. Ninguém sabe o que se passa no coração do outro. Ninguém nos conhece de fato. Ninguém tem o direito de atirar a primeira pedra.

Cada um em seu casulo, em sua direção
Vendo de camarote a novela da vida alheia
Sugerindo soluções, discutindo relações
Bem certos que a verdade cabe na palma da mão
Mas isso não é uma questão de opinião
Isso é só uma questão de opinião

Vamos ouvir?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s