Amor de infância

amor de infância

Será que existe algo melhor do que passar uma vida inteira ao lado da pessoa certa para nós? Não ter interferência do passado com um (a) ex-namorado (a) ou ex-marido (mulher)? Ter a certeza de que aquele amor foi construído e fortalecido dia-a-dia?

O amor de infância é assim: puro, verdadeiro, comprometido. Ele nasce quando ainda estamos assimilando valores, aprendendo o que é certo e errado, descobrindo o mundo. Aparece de maneira despretensiosa e cresce, avança, até tomar conta de tudo. Nos acompanha pelos anos de vida, atravessa fases boas e ruins, evolui, estabiliza.

Muitos podem dizer: “mas vai faltar experiência” ou talvez perguntem: como você pode ter certeza de que ele (a) é o melhor pra você?”. Afinal, nenhum outro parceiro faria parte das suas lembranças; não haveria nada além dos momentos com aquela pessoa, daquela convivência, dos hábitos, daquele mesmo cheiro, mesmo gosto, mesmo toque.

É provável que as pessoas pensem dessa forma porque estão acostumadas com outro tipo de comportamento. Suas bocas beijam qualquer boca, seus ouvidos escutam palavras de qualquer pessoa, seus corpos são tocados por qualquer um. Mas, será que essas experiências acumuladas não podem incomodar depois? Ou até mesmo ferir?

Imagine que encontrou o grande amor da sua vida. Porém, antes disso, você teve uma série de namorados, passou por uma infinidade de descobertas e, portanto, poucas coisas serão inéditas, únicas, partilhadas apenas com o (a) escolhido (a) para ser eterno (a) em seu caminho.

Como vai ser quando experimentarem algo incrível, ele (a) perguntar se aquilo é novo e você tiver que responder negativamente? Vai magoar a pessoa que mais ama? Vai se sentir em paz por não ter se guardado ou esperado para encontrá-la? Não gostaria de ser apenas dele (a) desde sempre?

Talvez seja essa a grande “vantagem” do amor de infância. Ele exclui qualquer possibilidade de interferência de um passado com outro alguém e abre as portas para uma vida inteira de magia única – beijo único, abraço único, olhar único, descobertas únicas, sexo único. Não seria bom se fosse assim?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s